Inovadomus 3d



Uma pequena equipa de técnicos especializados deu iniciou à participação da equipa Dryas Octopetala no projecto demonstrativo Inovadomus, a decorrer em Ílhavo com o levantamento 3d do edificado actual.

projecto Inovadomus, sediado em Ílhavo (Aveiro), constitui um espaço em permanente mutação, compreendido como um laboratório de inovação destinado ao desenvolvimento e aplicação experimental de novas metodologias de intervenção em projectos de reabilitação de edifícios urbanos. Para tanto, a associação aproveitou a oportunidade da remodelação da própria sede associativa, que assim se transforma nolaboratório conceptual e tecnológico para este sector de actividade, tanto decisivo para os próximos anos da economia nacional, como verdadeiramente crucial para a preservação da herança cultural portuguesa.

participação do grupo Dryas Octopetala neste projecto concretiza-se através de um trabalho multidisciplinar a desenvolver pela Morph e iDryas. Esta intervenção visará produzir um conjunto diversificado, mas integrado de procedimentos de documentação prévia, com vista a informar o desenvolvimento subsequente do projecto de reabilitação do edifício.

Avaliadas as necessidades de projecto, definiram-se três áreas disciplinares para esta intervenção técnica de documentação:
- Um trabalho de Arqueologia do edificado, centrado na leitura estratigráfica das paredes do edifício, procurando na organização espacial e micro-estratigráfica e na própria caracterização macroscópica dos materiais de construção, ligantes e revestimentos, elementos para a reconstrução da história evolutiva do edifício que permitam produzir conteúdos para a orientação estratégica e técnica da operação de reabilitação do edifício;
- A modelização digital integral do edifício, a fim de construir a base cartográfica e tridimensional que permitirá reunir num documento único, explorável a 2d, 3d e 4d toda a informação técnica reunida durante esta fase inicial de inspecção do edifício, proporcionando uma integração e análise comparativa de base espacial de todas essas informações multidisciplinares; e, por fim, 
- A inspecção geofísica, a incidir tanto sobre o solo da área em que se instala o edifício e zonas circundantes, mas sobretudo, com recurso à técnica do georradar e antenas de alta frequência, a inspecção directa da estrutura do edifício, recuperando informações e mapeando detalhadamente todas as características estruturais, infra-estruturas e organização e evolução dos paramentos e revestimentos das paredes.



Arquivo de Notícias